Boicote petista às eleições 2018: apoie essa ideia você também

Revista Amálgama Publicado em 20/09/2017

“O que estamos denunciando é que o impedimento de Lula seria uma fraude nas eleições”, disse esta semana a atual presidente do Partido dos Trabalhadores, nossa distintíssima Gleisi Hoffmann, sobre como a legenda enxerga as chances de o ex-presidente não ser elegível em caso de condenação em segunda instância. Tais invectivas contra as regras constitucionais e as leis, já ingredientes normais no desespero do PT desde pelo menos o impeachment de Dilma, nada teriam de inédito, não fosse a possibilidade que nos surpreendeu desta vez: o PT cogita boicotar a disputa de 2018.
“É uma coisa que não está sendo oficialmente discutida ainda, mas vai caminhar para isso se ele for impedido de ser candidato”, sustenta a mesma Gleisi. Diz ainda o deputado estadual paulista José Américo: “Existem duas hipóteses claras. A primeira é de forçar a candidatura, apelando ao Supremo Tribunal Federal para suspender a decisão da condenação. A segunda hipótese é de boicotar as eleições, sob a justificativa de que não querem deixar o povo decidir. E aí vai ser uma convulsão social, um risco de guerra civil no país”.

Leia mais na Revista Amálgama.