Marina Silva e seu discurso “sonhático” que nunca muda

Destaque Instituto Liberal Publicado em 13/04/2018

O “fenômeno”, entretanto, que realmente nos chamou a atenção foi a participação de Marina Silva, que vemos com tanta estupefação – e sobrenatural dose de enfado – que parece merecer maiores comentários, embora ela pertença a um partido menor (e soe deslocada no espaço-tempo, como veremos). Não há negar que ela adotou alguns posicionamentos interessantes. Criticou o Bolsa-Empresário da era lulopetista e o foro privilegiado, defendeu a prisão em segunda instância e afirmou que conta ainda com o apoio de economistas mais sensatos, como Eduardo Giannetti. Estas foram as partes boas. Vamos agora ao inacreditável.

Leia mais no Instituto Liberal.